16 de agosto de 2009

A grande conquista aos 12

*Por Iso Roberto, 25 anos, biólogo e estudante de direito, colecionador desde 1994, tendo a edição que trazia Simony na capa como a estreante de sua coleção de 316 exemplares.
O ano? 1987. A idade? 12 anos. E eu, ainda com 3, nem sabia ainda o que eram as melhores coisas da vida. Mas eis que em agosto daquele ano, surgiu a PLAYBOY de Lídia Brondi! Sim, quem imaginaria que uma atriz daquele porte se renderia às lentes e deleites da revista mais cobiçada do Brasil?
Lídia, como num sonho, apareceu nua num encarte à parte da revista, digna de uma bela capa de rosto, desafiando os mortais leitores a descobrir o que se escondia por trás daquele semblante forte, em meio à suavidade da mulher! Se bem que ela já havia dado o ar da graça na edição de julho de 1980, mas só na capa, insinuando o que viria à tona sete anos depois.
Fotos sensuais, ousadas eu diria, para uma estrela que soube se entregar ao ensaio que inicia-se da seguinte forma: “Beleza que ilumina, Lídia se mostra em momentos de puro encantamento, neste ensaio inesquecível. A SENSUALIDADE NA NUDEZ FINALMENTE REVELADA”, num raro momento de arte, propriamente dita, de J.R DURAN (vale lembrar que J.R DURAN geralmente faz ensaios de fotos do cotidiano, e são poucos os ensaios com um tom artístico ao extremo, como foi o de Lídia), que encerra-se o ensaio com uma página em branco com a seguinte frase: “Distraídos venceremos”.
Uma edição especial digna de lembranças, complementando a carreira brilhante dessa grande atriz brasileira que, hoje em dia não mais atua, mas que deixou sua marca em novelas fenomenais como “Roque Santeiro”, “Dancin’Days” e “Vale Tudo”. Na entrevista, PLAYBOY questionou o ex-ministro DILSON FUNARO, responsável pela criação do plano Cruzado e falou sobre suas respectivas falhas, bastidores do poder, impunidade e sobre sua candidatura à presidência. E 10P com BETH GOULART.
ESTA SIM, FOI UMA GRANDE EDIÇÃO DE ANIVERSÁRIO: capa de rosto, atriz de renome nacional, encarte separado e estrela de verdade sem medo de nudez! FELIZ ANIVERSÁRIO DE 12 ANOS, PLAYBOY!

8 comentários:

Serginho disse...

Esse ensaio dela, é de uma delicadeza, de uma leveza fora do comum...Das poucas vezes que uma mulher se entregou com tamanha naturalidade.

Por injustiça ele não entra para o hall das inesquecívels de playboy, como Galisteu, Angela Vieira e Alessandra Negrini. Pouquissimas vezes ele é lembrado..mas é um ensaio simplesmente sensacional...

Brunno disse...

Ela é muito bonita, o ensaio é muito bonito...
Masssssssssss essa capa é horrorosa. Ô coisa sem sal... peloamor...

Absolutamente ninguém se interessaria em comprar uma PLAYBOY com uma capa assim. Principalmente nos dias atuais.

Kelvelyn disse...

A capa tbm não me agrada Brunno não q eu seja toatalmente contra a capa de rostos tem algumas lindas a da Bruna Lombardi por exemplo.
Tbm gosto do ensaio eu q ñ sou da época da Lídia mas sei como ela é aclamada na Tv imagino quando ela posou nua como foi.

Kelvelyn disse...

Po Leandro cara adorei ver as fotinhas da Mel,Deborah e Grazi ai do lado três verdadeiras musas.
(ainda espero ver a foto da Dani Winits e Regiane Alves)

Leandro M. disse...

O ensaio é de uma sensibilidade tocante,de uma simplicidade que diz muito. Não é toda mulher que segura um ensaio nu sem ficar de quatro ou fazer cara de orgasmo como Lídia Brondi. Isso é arte pura. E o "distraídos venceremos" não poderia encerrar de forma melhor.

Já a capa, é um dos piores closes da revista. Lídia é bonita, delicada e meiga, mas na capa, como dito na resenha, apresenta um semblante forte, uma rigidez que não combinou muito. Olhem a foto dela na lateral do blog, por exemplo, como o olhar é muito mais insinuante, embora discreto.

E ah, parabéns aos colaboradores que estão fazendo bonito!

Leandro M. disse...

Gostou, Kelvelyn? A cada semana uma nova "safra" de musas aparecerão ao lado do blog. Mas só uma coisa: Dani Winits já foi, com aquela foto que ela está com uma taça em meio aos seios, não lembra? Mel encabeçando a lista foi proposital, percebeu? hehe

Anônimo disse...

As matérias que foram destacadas são muito boas, destacaria também uma matéria interessante sobre Xuxa. Ela na época parecia ser ao menos grata ao Pelé, alguém de quem ela não fala há muito.Nada como o passar do tempo. A autoria do perfil é de Belisa Ribeiro, a mãe do Gabriel, o Pensador. Ela na época era casada com o diretor (incansável)Marcos Paulo.
Maria

Kelvelyn disse...

KKKK Vlw Leandrão eu acabei lembrando da foto da Dani mas quando percebi era tarde d+ já tinha postado mas ta blz.