13 de abril de 2014

Capa de maio: Amanda, do BBB

Na semana passada, Amanda, a ruiva do BBB14, foi anunciada por meio de notinhas especulativas como a capa de maio da Playboy. Ela, que havia postado uma foto suspeita de backstage em seu Instagram, removeu a imagem e fez uma declaração garantindo que não há nada fechado, e que estão em negociação. Balela. Eu já sabia que ela tinha assinado com a revista, só não podia contar. Acontece que agora a ordem na Playboy é fechar o bico porque, segundo justifica-se, falar de uma estrela futura "derruba" as vendas da edição do mês. Uma bobagem sem fim, já que desde sempre se especula sobre próximas capas, e essa divulgação antecipada, acredito eu, só gera expectativa. Mas, voltando à Amanda, a considero uma bola dentro. Ela teve uma participação fraca e rápida no reality, mas é dona de uma beleza muitíssimo interessante que vai agregar à história da publicação.


A suspeitíssima foto de backstage, postada na última quarta-feira, o dia que, segundo me disseram, deram início à produção do ensaio de Amanda


O comunicado pós-vazamento da feitura do ensaio: conversa pra boi dormir

Conquistas pós-garimpo

Foto do sebo onde já consegui algumas edições importantes, mas que não rendia bons frutos há anos, postada no meu Instagram: Playboy em absoluto destaque


Nem sei ao certo quanto tempo fazia que eu não ia ao sebo da minha cidade, mas arrisco dizer que passava de 3 anos. Tudo porque não há rotatividade de revistas, são sempre as mesmas, recentes e detonadas. Mas na semana passada, ao passar em frente ao estabelecimento, decidi entrar pra tentar a sorte. Revirei o quanto pude, e nenhuma edição me interessava. As poucas edições que eu não tinha estavam em um estado de conservação tão deplorável que eu não cogitei comprar. Até que, prestes a deixar o lugar depois de ter dado tanto trabalho ao vendedor, o mesmo abriu uma caixa velha e tirou de lá duas edições que fizeram meus olhos brilharem: a de Simone Carvalho, de 1980, e a de Luiza Brunet, de 1983. Por cinco reais cada, trouxe as duas para casa. Revivi aquele sentimento de conquista que há muito não sentia. Eu achei que tinha que compartilhar com vocês.



Ambas em um excelente estado de conservação. De negativo, só o fato de a edição de Luiza Brunet estar sem pôster - mas a aparência conservada, íntegra, justificou a aquisição :)

Mamilos!

Ao contrário do que mostrei no post anterior, neste caso aboliram a censura. A Playboy Croácia, que usou a mesma foto de capa usada da edição de março da Playboy USA, dispensou as letras gigantes para esconder os lindos mamilos da covergirl.


Pelo visto, mamilos na Croácia não são nada polêmicos - ainda bem

Censura russa

Na Rússia, em Playboy só se mostra peitinho, obrigando os leitores a contarem com a imaginação. Sendo assim, se houver interesse em publicar um ensaio de uma edição de outro país, em que há nudez total, são obrigados a censurar. Foi o que fizeram com a brasileira Bianca Borba, estrela de fevereiro de 2013, cujas fotos recheiam a edição da Playboy Rússia de abril. Onde havia discretos pelinhos pubianos, agora se vê uma calcinha fake, preta, mas nem por isso malfeita. Nas fotos que encontrei por aí, em alta qualidade, dá pra notar que simularam bem uma trama de tecido próprio de lingerie, enganando aqueles que não tiveram acesso às fotos sem retoque. Abaixo, uma delas.


Está aí uma coisa que a Playboy Brasil precisa aprender a fazer quando for conveniente: calcinha fake - não para as fotos do recheio, obviamente



Foto: Daniel Aratangy/Reprodução Playboy.

6 de abril de 2014

As capas de abril, com Gaby Potência e Ana Paula Maciel

E o que eu havia adiantando, com exclusividade, se concretizou: temos duas capas de Playboy em abril. A primeira, eleita como a versão standart, traz a Gaby Potência do programa da Record. Em comparação às anteriores, é uma capa razoavelmente boa, mas não é lá grande coisa. Tem muito texto - com redação péssima, aliás -, cores que não favorecem e que foram más distribuídas, e um fundo desfocado que só causa desconforto visual. Custava nada ter dado fim naquele pedaço de madeira que atravessa a capa, que mais parece uma extensão alienígena da estrela, por serem da mesma cor - faltou sensatez. Quanto à pose, até gosto, mas Gaby ficou sem cintura. O bom é que preservaram a mancha no abdômen, denotando naturalidade. Com boa vontade, minha nota é 7.


Empunhando uma Rolleiflex, Gaby Potência remete à capa de Valentina Francavilla, estrela de março de 2012


As fotos de divulgação, by Ricardo Corrêa, mesmo fotógrafo que assinou o ensaio


A segunda capa, considerada a ~deluxe~, vem com a ativista Ana Paula Maciel. Numa tentativa de ser capa-conceito, apostaram no preto e branco, o que conta muitos pontos à composição. Mas me decepcionou pelo fato de a foto ser inferior a uma já divulgada. Na escolhida, a expressão séria não favorece e o corpo, embora inteiramente retocado (!), aparece mais lânguido e menos curvilíneo, o contrário da única foto colorida divulgada, que é realmente bonita, e que até me deu esperanças de o trabalho ter ficado realmente interessante. Mero engano. O ensaio, já soube, é curtíssimo e com nudez frontal quase inexistente, invalidando a necessidade de ter capa. A edição com Ana Paula vai ter a distribuição maluca das capas secundárias, só que vai ser a oficial para os assinantes do Sul.


A capa revelada no editorial da edição, pois ainda não soltaram o arquivo próprio pra divulgação. Me retorço com a aleatoriedade dos ícones e números serem verdes como o logo. Qual o critério?


Acima, a foto colorida a que me referi. Linda. Apenas um olhar direcionado à câmera e um enquadramento mais próximo faria a foto ser ideal à capa, que realmente motivaria a comprar



Imagens: Ricardo Corrêa/André Sanseverino/Divulgação Playboy.
Scan: Maicon Silva/Reprodução Playboy.

30 de março de 2014

O resultado do sorteio da edição autografada de Mari Silvestre

E a edição autografada por Mari Silvestre vai para...





...quem fez a inscrição de número...




...que corresponde ao leitor...







Parabéns, Dheymes! A edição é sua. Fique atento ao seu e-mail, pois entrarei em contato. A todos, meu muito obrigado pela participação. Novos sorteios virão!

Quero você na Playboy, Aline

Até o momento, esta capa é só uma projeção de um desejo meu, que, infelizmente, está um tanto quanto longe de se tornar realidade



No começo desta edição do BBB, elegi a participante Aline como a minha favorita. Naquele momento, ela me chamou a atenção pela beleza atípica e pelo corpo perfeito, prometendo ser uma potencial vilã. Durante o programa, reafirmei tudo isso, o que maximizou o meu desejo de vê-la em Playboy. Agora que ela saiu, fica minha esperança - um tanto remota, diante das circunstâncias - de tê-la na capa da revista. Não vi nenhuma declaração dela a respeito de posar nua, mas minha intuição diz que ela se envaideceria muito com um convite e posaria. Por enquanto o que temos é seu ensaio no Paparazzo, recém-disponibilizado. As fotos, meio acrobáticas, circenses, são de Marcos Serra Lima.


Sem dúvidas, Aline, que divide opiniões com seu corpo sarado, renderia um ensaião. Na fila, ainda há Letícia e Fran, que garantem não ter recebido convite - esta última, conversa com a Sexy



Capa/Fotos/Montagem: Reprodução/Maicon Silva.
Obrigado, Maicon!

Sex & Music Issue 2014

Quando a Playboy Brasil divulga uma capa, faço mil considerações. Talvez possa parecer que sou obstinado a listar defeitos, mas é que a revista, nos últimos meses, não tem caprichado na feitura da capa, e é impossível não criticar composições tão desleixadas e aleatórias. O que falta é direção de arte. E é exatamente no que a Playboy USA tem apostado. É capão atrás de capão, onde fica evidente o planejamento, a preocupação com o resultado, a aposta em concepções inventivas e atraentes. A capa de abril é um arraso. Depois eu olho a capa de Mari e tenho vontade de chorar.


A pose, a luz, as cores, absolutamente tudo favorece, é harmônico e lindo. Não tem como ficar indiferente a uma capa tão bem produzida assim. Aprende, Playboy Brasil

29 de março de 2014

Nova edição especial na área

Enquanto cada um espera por sua participante do BBB14 favorita, e Playboy não fecha contrato com nenhuma, chega mais uma edição caça-níquel com ex-BBB's às bancas. Cacau foi a escolhida para a capa, que deve ser a sua quinta, pelas minhas contas - corrijam-me se eu estiver errado. Gostei da capa, mas a seleção de mulheres poderia ser bem mais generosa, né? Por outro lado, diversificaram e revisitaram ensaios mais antigos desta vez. Não há menção sobre fotos inéditas e custa R$ 8,90.


Nada contra caça-níqueis, mas deveriam ser mais acessíveis. Acho-os muito caros para uma compilação de fotos conhecidas e com zero conteúdo editorial



Imagem: Reprodução.
Obrigado, Danilo!

26 de março de 2014

Concorra à edição autografada de Mari Silvestre

Esta edição pode enriquecer a sua coleção. Leia as instruções abaixo para concorrer


Quer ter a Playboy deste mês carinhosamente autografada pela estrela de capa, Mari Silvestre? Para isso, basta preencher o formulário abaixo, informando nome completo e e-mail, até sábado, 29/03 (o resultado será divulgado no dia seguinte). Mais fácil, impossível. A edição é uma cortesia do leitor e meu amigo pessoal Neto Oliveira, que foi ao encontro de Mari em uma casa noturna de São José do Rio Preto e voltou de lá encantado: fez mil elogios à estrela, que, pra minha surpresa, disse conhecer o RQA e já ter visto algumas matérias em vídeo. Beijo, Mari! Muito obrigado, Neto!